Blog Qualinova

DIFERENCIAIS DO COLÁGENO BRASILEIRO NO MERCADO INTERNACIONAL27/05/2019



Sabemos que o colágeno é essencial para nossa saúde e beleza. Mas como saber qual suplemento tomar? E ainda, qual fonte de colágeno é a melhor?
As pessoas consumem o colágeno de uma fonte animal. Por isso, se você está consumindo colágeno é importante descobrir a origem do animal. Essa informação garante a qualidade do produto e até a qualidade de vida do animal.
O colágeno proveniente de aves, bovinos ou de suínos, aparece com as palavras “criadas com pasto”. Os animais alimentados ou criados em pastagens, podem andar livremente e pastar em pastos nativos e cultivados. Esse sistema é benéfico para o meio ambiente, pois fertiliza naturalmente o solo e reduz a quantidade de grãos produzidos como alimento para os animais.
Se você estiver procurando uma opção de colágeno extraído de peixes, certifique-se de que os peixes utilizados são capturados de forma sustentável. Isso garante que você não apoiará uma marca que pratica a pesca excessiva ou que prejudique o meio ambiente. 
O colágeno brasileiro é muito competitivo mundialmente. A criação de bois no Brasil respeita as exigências, são alimentados por pasto, sem hormônios. É livre de GMO. Sem mencionar que o tamanho do rebanho brasileiro é muito grande. 
Você pode incluir o colágeno nas suas próprias receitas. Como assim?
O colágeno é abundante na pele, tecidos conjuntivos, ossos e carne de órgãos. Assim, na próxima vez que preparar carne de frango, peixe ou porco, deixe a pele. Por cozinhar lentamente o frango ou a carne com osso, adicionando cebola, alho ou cenoura, é uma maneira de obter elixir rico em colágeno tipos I, II e III.
Uma opção confiável é adicionar suplementos de colágeno à sua dieta e tomá-lo como complemente. Tomar regularmente o colágeno é a melhor maneira de obter resultados.
Pronto para começar a usar um colágeno de origem confiável?
Colágeno Líquido Qualinova, uma bebida formulada com matéria-prima reconhecida e de altíssima qualidade!
 

Leia Também




Comentários